Hostel em Budapeste

Budapeste é uma cidade relativamente grande e é dividida em duas partes pelo Rio DanúbioBuda e Peste. Do lado leste do Rio está Peste que é onde estão concentrados os museus, galerias de arte, igrejas, lojas, shoppings modernos, além do Parlamento (tem post de como visitar ele aqui) e a Andrássy út, a avenida mais luxuosa da cidade que é considerada a Champs-Élysées da ciddade.

Sabendo disso eu optei por ficar do lado Peste, já que é ali que estão a maioria das atrações que eu queria ir. A localização, mesmo já sendo no lado Peste é muito importante levar em consideração. Budapeste é grande e a Hungria não é um país tão rico, o que acarreta alguns problemas de segurança normais de qualquer cidade assim.

O metrô na cidade é bom e é possível usá-lo pra ir para os principais lugares, portanto um dos fatores que influenciaram a escolha da minha hospedagem foi a proximidade com o metrô.

Hostel em Budapeste

Levando tudo isso em conta encontrei o Maverick City Lodge, um hostel que também é um hotel excelente, com 9/10 de nota no Booking muito organizado, limpo, moderno e que tinha tudo que eu precisava.

 

Fotos: Reprodução do Maverick City Lodge.
  • A localização é muito boa, em uma rua no centro da cidade a 750 metros de uma estação de metrô, com muito movimento, o que é importante.
  • Wi-fi gratuito; recepção 24 horas; elevador; boa cozinha compartilhada.
  • Os quartos são ótimos, com luz e tomadas individuais além de uma cortina em cada cama do quarto compartilhado, o que é essencial para ter mais privacidade.
  • Os banheiros são muito bons e limpos várias vezes ao dia.
  • A recepção é ótima e os funcionários muito solícitos.
  • O Maverick City Lodge oferece atividades para os hóspedes como cervejas gratuitas em determinado dia até uma determinada hora.
  • O café da manhã é o diferencial. Custa 5 euros e é nível de hotel 4 estrelas. Tem tudo, pães, panquecas, geleias, bolos, Nutella e é tudo muito bom. Vale a pena.
  • O único ponto ruim que eu achei foram os chuveiros. A vazão da água dura alguns segundos e depois tem que apertar novamente o botão para sair a água, o que pode gerar um desconforto.

 

Fotos: Reprodução do Maverick City Lodge.

Além do hostel com quartos compartilhados o Maverick City Lodge também é um hotel que é uma ótima opção e os quartos privativos são bem bonitos e tem todas as qualidades que citei.

As reservas com cancelamento gratuito podem ser feitas pelo Booking.

Leia também

Visitando o Parlamento Húngaro em Budapeste

Hostel em Copenhagen – Nyhavn

Hostel em Praga ao lado do Castelo

Hostel em Berlim bom e bem localizado

O melhor hostel da vida em Copenhagen

O melhor gelato de Budapeste

Passei um mês viajando pela Europa sozinha no inverno de Fevereiro e durante todo esse tempo a minha companhia diária foi um gelato. Sem exagero, todo dia, em toda cidade, fazia questão de tomar um, independente se o frio estava congelante ou “aceitável”.

Em Budapeste não foi diferente e lá, das três vezes que tomei, duas foram no mesmo lugar (arrependi de não ter sido três). Passeando pela região da Basílica de Santo Estevão avistei, logo ao lado da entrada (faixada principal) uma gelateria super charmosinha e fui lá conferir.

A gelateria era a Gelarto Rosa, considerado o melhor gelato de Budapeste. Pedi um de dois sabores caramelo salgado com panna cota e Oreo. O de caramelo salgado foi sem dúvida o melhor que já experimentei na vida e o de Oreo que estava uma delícia.

IMG_1621
Meu gelato com a Basílica de Santo Estevão ao fundo.

O gelato custa em torno de 4 a 6 euros e vale muito a pena. Quem estiver em Budapeste não pode deixar de ir lá experimentar. O endereço é Szent István tér 3, mas para facilitar é só ir para a Basílica que de lá não tem erro. Nessa foto que tirei estava exatamente na porta da Gelarto Rosa.

Visitando o Parlamento Húngaro em Budapeste

Semanas antes de viajar, procurando o que fazer em Budapeste, vi que muitos dos blogueiros que eu li visitavam o Parlamento Húngaro na cidade. Tentavam explicar o porquê valia a pena, a beleza do lugar, e, apesar de não estar muito convencida, comprei o ingresso aqui do Brasil por esse site, pois uma das dicas que vi é que as filas são quilométricas para comprar na hora, por isso resolvi me poupar. Talvez se não tivesse comprado aqui do Brasil não teria ido, não sei, mas uma coisa eu tenho certeza: valeu cada centavo e é, sim, imperdível.

IMG_0762

A beleza do lugar é bem difícil mesmo de explicar. Não julgo os outros blogueiros que li. Se você der um Google vai ver que, de fora, o lugar é simplesmente incrível, mas dentro, ele consegue se superar. É algo tão grandioso, poderoso e cheio de ouro que é de se espantar que a Hungria não é um país com uma economia invejável.

IMG_0735

Como era de se esperar a segurança lá é impecável, isto por que não é um museu ou algo do tipo, é um edifício legislativo onde se reúne a Assembleia Nacional da Hungria. A visita é guiada e tem um grupo restrito de pessoas por vez. Ao comprar nosso ingresso pelo site precisamos escolher o horário que queremos e a língua que o guia falará. Eles possuem húngaro, inglês, espanhol, italiano, hebreu e alemão.

IMG_0728 IMG_0738

Durante toda a visita somos acompanhados por vários guardas que nos certificam que não podemos tocar em nada e não tirar fotos de certas coisas, como a Coroa de Santo Estevão, protegida por dois guardas com espadas que como disse nosso guia “podem se movimentar e utilizar suas espadas a qualquer momento”, por isso precisamos, além de não tirar foto, manter distância. Foi só ele terminar a frase que os soldados tiraram suas espadas gigantescas e deram um grito. Foi um momento cômico de um certo pavor.

IMG_0746

A cada passo queria tirar uma nova foto, para tentar deixar registrado aquele lugar maravilhoso que eu nunca tinha visto igual.

Comprei o ingresso nesse site, imprimi em casa e levei impresso no dia. É preciso chegar aproximadamente 15  minutos antes do horário programado, pois é necessário passar pela segurança que leva um tempo. A visita dura 45 minutos cronometrados e o ingresso para adultos não europeus custa 5200 HUF, aproximadamente 16 euros e o ingresso para estudantes não europeus, 2600 HUF.

IMG_0743

Leia também

Anne Frank House – a melhor forma de visitar

Como ir do aeroporto de Copenhagen ao centro

Albertina, o museu mais lindo do mundo em Viena

Vídeo – 3 dias em Copenhagen

O melhor hostel da vida em Copenhagen