O que fazer em Copenhagen – 10 atividades gratuitas e pagas

Copenhagen é uma cidade pequena, mas cheia de atração legal para ver. Por ser uma cidade cara – a 9° mais cara do mundo – e se é preciso economizar, tem que haver um balanço entre atividades gratuitas e pagas. Essa é a lista das 10 atividades mais legais que fiz na cidade.

O que fazer em Copenhagen – 10 atividades gratuitas e pagas

Gratuitas

  1. Christianshavn Tour

    O tour por Christiania foi o passeio mais legal que fiz em Copenhagen. Tem tudo explicado sobre a “cidade livre” nesse post aqui. O tour gratuito é feito pela Free Walking Tours e ao final do passeio é legal dar uma gorjeta ao guia que faz um trabalho voluntário incrível!

Foto da entrada não-principal de Christiania.

2. Bakken

O Bakken foi o primeiro parque de diversão do mundo, fundado em 1583 e fica há 10 minutos de distância de Copenhagen. A entrada é gratuita e as atrações são pagas separadamente.

3. Kastellet

O Kastellet é um forte em formato de estrela onde hoje funcionam quartéis e escritórios militares, mas a área é aberta para o público e a visita é gratuita. O passeio é muito legal e o lugar é lindo.

Foto do Kastellet.

4. Strøget

É uma rua comercial fechada para pedestres e é considerada uma das maiores ruas para pedestres do mundo, com 1,1 km de comprimento. Lá estão as principais lojas da cidade, desde as mais populares como H&M e Zara até as mais caras como Hermès e Prada.

5. Nyhavn

O Nyhavn é um porto onde hoje funcionam vários restaurantes bacanas e tem uma atmosfera incrível. No verão as mesas dos restaurantes ficam do lado de fora e sempre tem apresentações de música. É um dos lugares mais lindos da cidade e ótimo para tirar fotos.

Nyhavn com seu canal e os prédios coloridos típicos.

6. Pequena Sereia

A escultura da Pequena Sereia foi um presente para a cidade de Copenhagen dado em 1913 inspirado na história da Pequena Sereia do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen. A escultura é bem legal, mas muito pequena e para quem vai esperando muita coisa pode acabar sendo decepcionante. Vale mais pela história.

Escultura feita de bronze da Pequena Sereia.

7. Copenhagen City Hall Tower

A torre de mais de 100 metros do Copenhagen City Hall é aberto para visitações e a entrada é gratuita. A vista da cidade é incrível! Os tours são de segunda a sexta-feira de 11 às 14 horas e aos sábados ao meio-dia.

Pagas

8. National Gallery of Denmark

O National Gallery of Denmark, o SMK, é o maior museu de arte da Dinamarca. As coleções são incríveis e para quem gosta de arte vale muito a pena a visita. Os ingressos custam DKK 110 para adultos acima de 30 anos, entre 18 e 30 paga DKK 85 e abaixo de 18 anos não paga.

Arte no SMK.

9. Amalienborg Palace

Amalienborg Palace é um conjunto de quatro prédios iguais que são a residência oficial de inverno da Família Real da Dinamarca. O museu é aberto ao público e os ingressos para adultos custam DKK 95.

Foto com alguns dos edifícios que compõem o Amalienborg Palace.

10. Rosenborg Castle

O Rosenborg Castle é um castelo incrível localizado no King’s Garden construído por um dos reis escandinavos mais famoso da história, Christian IV no início do século 17. Lá se encontram várias peças da realeza, jóias, pinturas e muitas peças de arte da monarquia. O ingresso para adultos custa DKK 110 e menos de 18 anos não paga.

 

O Rosenborg Castle da entrada da ponte.

BÔNUS

Tivoli Gardens

O Tivoli Gardens é um parque de diversão localizado no centro de Copenhagen e é incrível. Além do parque em si, é palco de vários shows na cidade. Existem várias opções de tickets e tudo depende de quais e quantas atrações serão visitadas. Todas as informações estão no site oficial deles. O Tivoli Gardens fica fechado no inverno.

A fachada do Tivoli Gardens.

Leia também

Vídeo – 3 dias em Copenhagen

Hostel em Copenhagen – Nyhavn

Copenhagen para Berlim de ônibus

O melhor hostel da vida em Copenhagen

Christiania – tudo sobre a “cidade livre” em Copenhagen

Como ir do aeroporto de Copenhagen ao centro

Hostel em Copenhagen – Nyhavn

Já fiz um post indicando o melhor hostel de Copenhagen e que, por sinal, é o melhor que já fiquei na vida, aqui no blog. A sua localização é incrível, o staff, a cozinha, os quartos, ele é todo prático, moderno e bonito de se ver. Tive duas estadias distintas em uma mesma viagem em Copenhagen. A primeira foi quando cheguei na Europa e a última foi quando estava indo embora e fiquei mais dois dias por lá para passear mais e pegar meu vôo de volta. Infelizmente não tinha mais vaga no Urban House para as minhas últimas diárias e tive que procurar no Booking um outro hostel. Encontrei o Bedwood Hostel e optei ficar por lá.

Hostel em Copenhagen – Nyhavn

 

Fotos: Reprodução do site oficial do Bedwood Hostel

Sua localização é no coração de Nyhavn, a região mais fofa da cidade – um canal com vários barcos, casinhas coloridas e restaurantes legais. O hostel tem uma decoração bem legal toda de madeira, porém bem moderna e atual. Os quartos compartilhados são muito bons, tem um locker grande que cabe a mala, tomada e abajur em cada cama, além de ter uma cortina em cada colchão que eu acho fundamental para a privacidade.

O canal e os prédios coloridos de Nyhavn.

O Bedwood Hostel oferece um café-da-manhã por 7 euros e a diária em alta-temporada é de 52 euros em um quarto compartilhado de 6 camas. Na minha opinião o Urban House ainda é muito melhor, mas caso não esteja disponível ou queira ficar em Nyhavn, recomendo o Bedwood sem dúvidas.

Interior do quarto compartilhado. Foto: Reprodução do site oficial do Bedwood Hostel.

Para fazer a reserva com cancelamento grátis e pagamento durante a estadia recomendo o Booking.

Leia também

Como ir do aeroporto de Copenhagen ao centro

O melhor hostel da vida em Copenhagen

Vídeo – 3 dias em Copenhagen

Christiania – tudo sobre a “cidade livre” em Copenhagen

Copenhagen para Berlim de ônibus

Nessa viagem de 30 dias na Europa, pela primeira vez, viajei por lá de ônibus e posso afirmar uma coisa: é a melhor forma. Claro, se o destino é longe não tem muito jeito, mas ônibus é prático e barato. Primeiro que você não perde tanto tempo indo para o ponto como se perderia indo para um aeroporto, por exemplo. Você chega lá 15 minutos antes da hora marcada e já está de bom tamanho, além de que, diferente do trem, você não tem que pagar nada além da passagem (muitos trens tem que, além do preço do ticket, pagar pelo assento). Foi a forma que mais usei para viajar entre os países e cidades que visitei.

Copenhagen para Berlim de ônibus

Paguei em torno de 30 euros para viajar entre Copenhagen e Berlim, uma viagem de 7 horas que nem vi passar. A forma mais rápida de ir de uma cidade para outra é atravessando o mar, indo por terra demora mais. Eu não sabia disso e no ticket que comprei não tinha nada escrito. Eis que estou admirando a paisagem e vejo que o ônibus está indo em direção a água. Não entendi nada. Ficamos parados uns 10 minutos até que entramos em um ferry. Foi uma surpresa muito boa, tenho certeza que a viagem não teria sido tão legal.

A primeira parte de terra firma da Alemanha que avistei do ferry.

A empresa que viajei é a Eurolines e comprei a passagem no próprio site deles.

O ferry é como um navio, tem lojas, banheiros ótimos, restaurantes, free shop, sala de jogos e tudo que se pode imaginar, então a viagem passou muito rápido. Quando cheguei lá já estava morta de fome e comi salsicha com batata frita, mas depois descobri que tinha outros restaurantes no segundo andar do ferry.

IMG_0678-001 IMG_0696

Assim que chega na Alemanha, o ônibus sai do ferry e pega estrada rumo a Berlim. A viagem é super tranquila e vale muito a pena. A Eurolines cobre quase todos os países da Europa, viajei com eles outras vezes também.

IMG_0702 IMG_0688

Cheguei em Berlim na estação de ônibus ZOB e ao lado tem uma estação de S-Bahn, que peguei para ir ao hostel. Prático, barato e confortável.

Leia também:

O melhor hostel da vida em Copenhagen

Christiania – tudo sobre a “cidade livre” em Copenhagen

Vídeo – 3 dias em Copenhagen

Como ir do aeroporto de Copenhagen ao centro

O melhor hostel da vida em Copenhagen

Copenhagen foi a primeira parada da minha viagem que durou um mês e se tornou uma das minhas cidades preferidas no mundo. É tudo tão lindo, tão civilizado, as pessoas são tão educadas e respeitosas que você se sente bem, é um lugar acolhedor, apesar de frio, as pessoas são quentes, mesmo sendo nórdicas.

Urban-House
Foto: Reprodução

Cheguei naquele inverno congelante do início de Fevereiro e tudo que eu queria, depois de dois dias de viagem, era tomar um banho e deitar numa cama aconchegante e quente. Fiquei pensando nisso, até que eu me lembrei que, pela primeira vez na vida, estava indo para um hostel dividir um quarto com pessoas que nunca havia visto na vida.

Já sabia como chegar no meu hostel – saí do aeroporto, peguei o trem e desci na Estação Central. De lá, andei 100 metros e já estava no Urban House Copenhagen, o melhor hostel de toda a minha vida viagem.

9423865_80_z
Foto: Reprodução

Fiz a reserva pelo Booking e a diária sem café da manhã custou 180 DKK, aproximadamente 26 euros. Após a confirmação da reserva eles enviaram um e-mail com todas as informações e por meio do site deles fiz o check in online e depois foi disponibilizado o número do quarto e a senha para entrar nele, não precisando de chave ou cartão magnético. Sendo assim foi só chegar lá é só entrar e já subir para o quarto. Fácil, simples e rápido!

Escolhi um quarto feminino para 8 pessoas com banheiro privativo no quarto, o que faz uma enorme diferença. Apesar de ser muita gente, o quarto e o banheiro estavam sempre limpos.

51567906
Foto: Reprodução

Os quartos possuem lockers individuais grandes (porém não coube a minha mala), sistema de calefação e roupas de camas limpas e novinhas. E o ponto alto: a localização. É excelente, melhor impossível! Ao lado da Estação Central que além dos trens possui vários restaurantes e fast food, perto de ponto de ônibus, supermercado, tudo!

O Urban House é todo novo e tem uma proposta muito legal, muito bem decorado e super cool. Optei por não comprar o café da manhã oferecido lá por achar o preço muito elevado, aproximadamente 10 euros, por isso fui ao supermercado e fiz compras para o café-da-manhã – saiu muito mais barato e a cozinha é ótima, não tive problema nenhum.

IMG_0483 IMG_0516

Fotos péssimas, mas que dão pra ter uma ideia de como é na vida real. 

Comecei com o pé direito, foi o primeiro e o melhor hostel da viagem. Recomendo muito e tenho certeza que é o melhor de Copenhagen, pois fiquei em um outro (vai ter post!) mais barato, mas também muito famoso nos últimos dias da viagem (1 mês depois) e não tinha comparação com o Urban House em todos os quesitos.

Para reservas:

Booking

Leia também

Anne Frank House – a melhor forma de visitar

Como ir do aeroporto de Copenhagen ao centro

Genebra – dicas, o que fazer e como ir

Vídeo – 3 dias em Copenhagen

Christiania – tudo sobre a “cidade livre” em Copenhagen

Christiania – tudo sobre a “cidade livre” em Copenhagen

Confesso que nunca tinha ouvido falar em Christiania. Pra mim Copenhagen era apenas um lugar lindo, civilizado, limpo e de gente feliz. Não que já não esteja suficiente, aliás, é tudo que uma cidade planeja ser, mas nada como um pouquinho de aventura pra dar um friozinho na barriga de quem está acostumado com aquele lugar que parece que saiu de um filme e com pessoas tão certinhas que parecem robôs.

Lá em Copenhagen essa aventura fica por conta de Christiania. Ninguém que eu falei a respeito tinha ouvido falar e eu só fiquei sabendo quando procurei a fundo sobre o que fazer por lá. E não achei muita informação. Você procura Christiania no Google imagens e não vai aparecer muita coisa diferente dessas duas, já que é proibido tirar fotos lá (mas eu tirei):

5426135-christiania-indgang-2

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotos acima: Reprodução

A primeira é a placa das leis de Christiania e está espalhada por todos os lados. Nela indica basicamente que proibido qualquer forma de violência, roubos, drogas pesadas e colete a prova de balas (?), já na segunda imagem é a entrada da cidade. O legal é que na parte de trás dessa mesma placa está escrito “Agora você está entrando na União Europeia”. Surreal.

O que é Christiania?

Christiania é uma “cidade livre“, uma comunidade anarquista independente de Copenhagen com suas próprias leis, que transfere partes da supervisão da área do município de Copenhaguen para o estado. Christiania foi fundada em uma antiga área militar abandonada no bairro de Christianshavn quando centenas de dinamarqueses invadiram a área querendo construir uma sociedade à partir do zero; livre, alternativa e próxima da natureza.

IMG_0671
Christiania é assim.

Isso tudo começou no início dos anos 70, um período com um alto consumo de drogas, muitas delas novas, portanto as pessoas ainda não tinham muita noção do que aquilo faria com elas. E muitos moradores de Christiania começaram a morrer de overdose e doenças ligadas ao consumo de drogas pesadas.

O governo de Copenhagen, obviamente, não gostava da situação, e tentou tirar aqueles hippies muitas vezes de lá, já que tinha virado um problema de saúde pública. Até que eles resolveram deixá-los lá e a comunidade de Christiania decretou a proibição de drogas pesadas, liberando apenas a maconha e o haxixe que permanece até hoje.

Nunca tinha visto um lugar tão diferente na vida. Parece mesmo um outro mundo e é bem difícil de acreditar que pessoas realmente moram ali. A impressão que temos é de um lugar meio abandonado, mas ao mesmo tempo super cool e cheio de arte.

IMG_0666IMG_0667

Ter visitado Christiania foi sem dúvida uma super experiência. Ver de perto um lugar tão diferente, ver seus moradores, as crianças de lá, tudo, fez abrir ainda mais minha cabeça pras coisas diferentes.

IMG_0669
Tirei a foto escondido e logo depois do clique esse morador na bicicleta me olhou com uma cara bem brava.

Como os moradores não gostam de turistas e na teoria é “proibido”, recomendo fazer o mesmo tour que eu fiz com o Free Walking Tours Copenhagen. Eles são muito bons e conhecem o lugar como ninguém. O tour é gratuito, mas é indicado dar uma gorjeta ao guia ao final.

Área de Christiania. Foto: Reprodução

Leia também

Vídeo – 3 dias em Copenhagen

Onde ficar em Londres

Anne Frank House – a melhor forma de visitar

Como ir do aeroporto de Copenhagen ao centro

Curso de francês em Paris

Vídeo – 3 dias em Copenhagen

O primeiro vídeo do canal do blog já está no ar e é um “vlog” que gravei durante 3 dos 5 dias que passei em Copenhagen. Sempre que viajo para um lugar que nunca fui e que acho diferente procuro vídeos no Youtube. Pra  mim faz toda a diferença ver vídeos ao invés de fotos dos lugares e aumenta ainda mais a expectativa de ver tudo aquilo com os próprios olhos.

O vídeo está amador, mas foi feito com carinho e é, acima de tudo, uma lembrança pra mim do que vi e vivi lá e que resolvi compartilhar com todos vocês. É bem curtinho, então vê ai:

Imagem de Amostra do You Tube

Leia também

Anne Frank House – a melhor forma de visitar

Como ir do aeroporto de Copenhagen ao centro

Genebra – dicas, o que fazer e como ir

Como ir do aeroporto de Copenhagen ao centro

Curso de francês em Paris