3 dias em Praga

Como já comentei neste post  sobre o hostel que fiquei, achei Praga uma surpresa muito boa. Não esperava tanto de lá e me surpreendi muito positivamente. A cidade é relativamente pequena e 3 dias por lá é possível ver e fazer os programas turísticos.

3 dias em Praga

1º dia

Como já comentei em outros posts, sempre gosto de começar o roteiro em alguma cidade (principalmente na Europa onde é muito comum) fazendo o Free Walking Tour. Sempre os tours são realizados por algum estudante de história ou alguém que sabe muito sobre a cidade e é cheio de curiosidade e informações interessantes que não acharíamos em outro lugar.

Assim como em Berlim, fiz o Free Walking Tour com a Sandeman’s e o ponto de encontro é na Praça da Cidade Velha. Para participar é preciso reservar um horário pelo site deles. O tour é apenas na parte baixa da cidade e começa na Praça da Cidade Velha onde estão o Relógio Astronômico e a Igreja de Nossa Senhora de Týn e percorre vários pontos da parte baixa da cidade.

O Free Walking Tour abrange muitos lugares em um tempo relativamente curto – em torno de 3 horas. Portanto o mais legal do tour são as curiosidades e as informações que não saberíamos visitando por conta própria.

Depois do tour visitei sozinha alguns lugares que já havia visitado, mas com mais calma. Nesse primeiro dia fiquei apenas na Cidade Velha e por lá além do Relógio e da Igreja – que são os monumentos mais famosos da Praça – também estão a Igreja de St. Nicholas e a Torre da Antiga Prefeitura (dá pra subir!) para curtir o visual da cidade.

Depois fui para o Bairro Judeu onde é possível visitar o Museu Judaico de Praga que é composto por quatro sinagogas, a Klausen, a Maisel, a Pinkas e a Espanhola, além do Velho Cemitério Judaico. Os ingressos e mais informações podem ser encontrados no site oficial do Museu. Uma curiosidade muito legal que fiquei sabendo no Free Walking Tour é que no passeio, na frente de várias casas no bairro Judeu existem plaquinhas de bronze no chão com o nome, a data de nascimento e para qual campo de concentração o judeu que morava lá foi levado.

Exemplo das plaquinhas na frente de uma casa no Bairro Judeu em Praga.

Em seguida fui para a Charles Bridge, a ponte mais antiga da cidade e um dos cartões postais de Praga. Ela tem quase meio quilômetro de extensão e separa o Distrito do Castelo da Cidade Velha (onde fica a Praça).

 

2° dia

No segundo dia visitei o Distrito do Castelo que é um complexo composto por vários prédios, dentre eles a Catedral de St. Vitus, o Antigo Palácio Real e a Basíllica de St. George. Existem três circuitos para visitar o Distrito do Castelo, o A, o B e o C. Cada um abrange monumentos diferentes e os preços também variam entre 250 CKK e 350 CKK. As informações sobre como visitar o Castelo de Praga estão no site.

Catedral de St. Vitus.

Neste dia visitei também a Lennon Wall, a famosa parede que começou a ser grafitada nos anos 80 com letras de música dos Beatles e que causou irritação no regime Comunista diversas vezes.

John Lennon Wall.

Se sobrar tempo recomendo descer pela Rua Nerudova para a Cidade Baixa e passear pela Praça e seus arredores de novo. Por lá existem muitos restaurantes e cafés legais.

3° dia

No terceiro dia visitei a Cidade Nova, região que fica nos arredores do centro histórico, com prédios mais novos e diversos centros comerciais. Por lá passei pela Praça Venceslau e fui ao Museu Nacional que é lindo. Outra atração imperdível nessa parte da cidade é o Prédio Dançante, edifício localizado às margens do Rio Vltava com uma arquitetura super legal.

A “Casa Dançante”.

Para fazer comprar e ir em lojas a melhor opção em Praga é a Na Příkopě, avenida onde estão as principais lojas e as mais conhecidas.

A Na Příkopě em Praga.

Leia também:

Hostel em Praga ao lado do Castelo

Praga para Viena de ônibus

Comendo bem e barato em Praga

Trdelník, o famoso doce Tcheco em Praga

O melhor Prego de Lisboa

Passeando pelo Bairro Alto em Lisboa a procura de um lugar para almoçar encontrei o simpático “O Prego da Peixaria”, um restaurante bem legal cuja especialidade é o “prego”. Nunca tinha ouvido falar no prato “prego”, mas o lugar era tão descolado e bem decorado que resolvemos entrar e conhecer. O prego é um prato tradicional de Portugal que é basicamente uma carne bovina no pão, mas “O Prego da Peixaria” resolveu inovar e fazer pregos de peixes e bem mais modernos.

O melhor Prego de Lisboa

IMG_5755 IMG_5756

IMG_5757 IMG_5764

Além dos pregos o “O Prego da Peixaria” também serve outros pratos, como saladas e hambúrgueres de camarão, salmão e bacalhau, além de sobremesas incríveis. No site oficial deles possui o menu completo.

IMG_5762 IMG_5763

Achei a proposta do restaurante bem legal e estava uma delícia! O endereço é Rua da Escola Politécnica, 40 e ele fica bem pertinho do Atalho Real, outro restaurante muito bom que recomendei nesse post aqui.

Leia também:

O melhor gelato de Portugal

Dica de restaurante em Lisboa

LX Factory – antiga fábrica com lojas e restaurantes em Lisboa

O melhor pastel de nata de Portugal

5 coisas para se fazer em Évora

Casa Fernando Pessoa e Fundação José Saramago em Lisboa

Museu da Cidade de Nova York

A fachada do Museu da Cidade de Nova York é muito conhecida: é lá onde era supostamente a escola da série Gossip Girl. Por ter sido uma série que fez muito sucesso, muita gente vai lá tirar uma foto em sua escadaria e nem se interessa em saber o que tem dentro ou o que o edifício é de fato.

Museu da Cidade de Nova York

Fachada do Museum of the City of New York na 5ª Avenida.

O Museu da Cidade de Nova York é um museu inteiramente dedicado à cidade com várias exposições que contam um pouco da história da cidade ou de artistas nova-iorquinos. Uma das coisas mais legais que vi lá foi um filme de 28 minutos sobre a criação da cidade desde a chegada dos holandeses e outros europeus além de africanos e povos de diferentes lugares explicando a história de cada região da cidade e o motivo de ter imigrantes de um tal lugar em determinados bairros. Nas duas vezes que fui lá eu assisti e é muito legal!

153 167

No museu existe uma exposição fixa chamada “Activist New York” que mostra um pouco de várias situações de ativismo na cidade como “Revivendo o South Bronx”, “Mulheres sufragistas” e “Ativismo conservador”.

160 161

164 169

Além das exposições fixas eles sempre têm exposições que variam, mas todas de artistas de Nova York ou que contem a história da cidade.

175 177

O Museu da Cidade de Nova York é incrível e vale muito a visita para quem ama NY ou para quem quer conhecer mais da história dessa cidade única. O ingresso para entrar no museu é “pay what you wish”, ou seja, você paga quanto achar que deve e o valor sugerido é de U$18.

No site oficial do museu é possível ver todas as exibições atuais e próximas. Ele fica na 5ª Avenida número 1220 na frente do Central Park e bem perto do Metropolitan Museum, portanto é legal incluir os dois no mesmo dia!

Leia também:

Como visitar o Centro Islâmico de Nova York

The Cloisters, o museu do MET em um castelo medieval

Um dia no Brooklyn – Ponte, DUMBO e Williamsburg

The Market NYC – Village

23 passeios para se fazer de graça em Nova York

Restaurante imperdível em Lisboa

Quando estava hospedada no The Lisbonaire Apartments (um apart-hotel incrível em Lisboa que tem post aqui) procurei restaurantes na região, que eu poderia ir a pé. Foi assim que encontrei o Quermesse que já indiquei aqui e o Atalho Real, um restaurante imperdível em Lisboa.

Onde comer em Lisboa?

Atalho Real é um restaurante muito legal especializado em carnes e drinks. Ele fica localizado no antigo palacete Ribeiro da Cunha que hoje é conhecido como Embaixada Concept Store e abriga várias lojas legais, casa de cultura e gastronomia.

A Embaixada Concept Store onde está o Atalho Real. Foto: Reprodução

Apesar de ser especializado em carnes, o Atalho possui opções vegetarianas também e o cardápio varia entre hambúrgueres e carnes que podem ser servidas no prato com acompanhamentos ou no pão (típico português). A comida é deliciosa e o ambiente é muito cool. Os preços são muito bons variando em média de 10 euros por prato.

É uma opção imperdível para quem vai a Lisboa! O cardápio com os preços estão disponíveis no site oficial do Atalho Real. É possível sentar no jardim ou dentro da Embaixada com vários ambientes diferentes muito bem decorados.

O endereço é 096, Calçada da Patriarcal 40 e funciona de 12 às 00 hr.

Fotos: Reprodução. Disponíveis no site oficial do Atalho Real.

Leia também:

O melhor gelato de Portugal

Dica de restaurante em Lisboa

LX Factory – antiga fábrica com lojas e restaurantes em Lisboa

O melhor pastel de nata de Portugal

5 coisas para se fazer em Évora

Évora é uma cidade que está a 135 km de Lisboa e é uma ótima opção para um bate-volta da capital de Portugal. É considerada uma “cidade-museu” e é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1986. É possível ir de carro, ônibus ou trem (esse site disponibiliza os preços e horários).

5 coisas para se fazer em Évora

1-Templo Romano de Évora

Templo romano de Évora.

É um dos templos romanos mais bem preservados da Península Ibérica e um dos pontos turísticos mais famosos de Évora.

2- Muralhas de Évora

Évora é uma cidade cercada por muralhas que foram usadas como forma de defesa, com arquitetura militar e foram erguidas ao longo do tempo. As Muralhas de Évora têm influências de vários povos, Romanos, Mouros, Medievais e Visigodos.

3- Capela dos Ossos/Igreja São Francisco

 

foto: interior da Capela dos Ossos

A Capela dos Ossos fica na Igreja de São Francisco na Praça 1° de Maio em Évora. Foi criada no século XVII por três frades franciscanos para mostrar o quão frágil a vida é e, por isso, logo na entrada há uma placa que transmite essa ideia “Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos”. As paredes são revestidas de ossos e crânios humanos. A sensação de ver a Capela dos Ossos ao vivo é bem estranha, mas vale a visita. O preço para entrar é de 3 euros por adulto.

4- Catedral de Évora

É a maior catedral medieval de Portugal e é possível subir ás torres e ir até ao telhado para avistar toda a cidade e os arredores. O bilhete custa 4 euros para adultos e permite visitar todas as partes visitáveis da catedral.

5- Passear pelo centro histórico de Évora

O centro histórico de Évora é bem legal e ótimo para comprar artesanato alentejano. A Rua 5 de Outubro é uma das principais para compras.

Foto: Reprodução

Leia também:

O melhor gelato de Portugal

O melhor pastel de nata de Portugal

Dica de restaurante em Lisboa

LX Factory – antiga fábrica com lojas e restaurantes em Lisboa

Casa Fernando Pessoa e Fundação José Saramago em Lisboa

Portugal foi berço de dois dos maiores escritos de toda literatura: Fernando Pessoa e José Saramago. Na capital do país, suas histórias são lembradas por meio de instituições que ressaltam suas obras e suas vidas. São elas a Casa Fernando Pessoa e A Fundação José Saramago em Lisboa.

É um passeio muito legal e emocionante pra quem gosta de literatura e pra quem quer saber mais da vida dos dois escritores.

Casa Fernando Pessoa

IMG_5797 IMG_5801

A Casa Fernando Pessoa foi a residência onde Fernando Pessoa morou nos últimos 15 anos da sua vida (1920-35), em Campo de Ourique, bairro residencial de Lisboa. Hoje é uma casa de cultura, onde se pode visitar o quarto do poeta com a cômoda original onde Pessoa deu voz aos seus principais heterônimos.

A Casa é uma espécie de museu, com exposições bastante interativas que contam a história de vida de Fernando Pessoa. Além disso lá estão vários objetos pessoais dele como sua máquina de escrever, seus óculos, seus blocos de anotações e a sua biblioteca particular, digitalizada e disponível para consulta online.

IMG_5802 IMG_5804

O ingresso custa 3 euros e é possível também marcar uma visita guiada especializada em poesia e em Fernando Pessoa pelo site.

A Casa funciona de segunda a sábado, das 10 às 18 (última entrada: 17h30). Lá tem também um restaurante o, Flagrante Delitro. O endereço é Rua Coelho da Rocha, 16, Campo de Ourique. Fica em uma região mais afastada da parte turística de Lisboa. Para chegar lá é possível ir de ônibus ou de táxi, que é uma opção bem barata na cidade e foi a minha opção.

Fundação José Saramago

IMG_5830 IMG_5829

A Fundação José Saramago é uma instituição que abriga várias exposições sobre o escritor português e a literatura portuguesa. São várias exibições sobre a vida de Saramago, com suas obras, cartas e fotos pessoais. Logo na frente da Fundação existe uma Oliveira plantada e é lá onde estão enterradas as cinzas do escritor.

IMG_5827 IMG_5828

O bilhete custa 3 euros e o endereço é Rua dos Bacalhoeiros, 10, bem próximo à Praça do Comércio. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 10 às 18 (última entrada: 17h30).

Leia também:

O melhor pastel de nata de Portugal

Onde comer o tradicional pastel de bacalhau em Lisboa

Dica de restaurante em Lisboa

Apart-hotel em Lisboa

LX Factory – antiga fábrica com lojas e restaurantes em Lisboa